Provas da seleção REDA na Educação serão realizadas no dia 7 de maio

Prova_reda

A Secretaria da Educação do Estado adiou para o dia 7 de maio a aplicação das provas para o Processo Seletivo Simplificado visando a contratação, por meio do Regime Especial de Direito Administrativo (REDA), de professores e profissionais da Educação. As provas estavam previstas para este domingo (9). Os locais da prova serão informados no cartão de convocação do candidato, disponibilizado no site www.ibrae.com.br

De acordo com a portaria publicada, nesta quinta-feira (6), no Diário Oficial, as provas serão aplicadas no turno matutino, das 8h às 12h, para as funções de professor da Educação Profissional, preceptor de estágio Enfermagem, técnico de atendimento educacional especializado, tradutor/Interprete de Libras, cuidador educacional, braillista, instrutor de Libras, professor, por segmento da Educação e o do técnico de nível médio/mediador. No turno vespertino, das 14h às 18h, serão realizadas as provas para professor da Educação Básica, da Educação Básica no Campo e Professor Indígena.

Vagas - A seleção visa a contratação de 2.483 professores da Educação Básica, Educação no Campo e mais 215 vagas para professor Indígena. O processo seletivo também envolve 961 vagas para a função de técnico de nível médio/mediador para o Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (Emitec).

São ofertadas, ainda, 519 vagas destinadas a professores da Educação Profissional e Tecnológica e 211 vagas iniciais para professor substituto da Educação Básica. São mais 157 vagas para preceptor de estágio de Enfermagem das unidades da Educação Profissional e Tecnológica e mais 655 vagas da Educação Especial, destinadas a Técnicos de Atendimento Educacional Especializado, Tradutor/Intérprete de Libras, Cuidador Educacional, Braillista e Instrutor de Libras.

Foto: Claudionor Junior

NTE 03 realiza o II Encontro de Líderes de Classe da Chapada Diamantina

LideresNesta quinta, 30/03, o NTE 03 reuniu um grande grupo de alunos para o II Encontro de Líderes de Classe da Chapada Diamantina.

Foi um dia de grandes discussões em torno do papel do líder, onde os alunos também assistiram palestras sobre: “Governança: o que é de cada um”, com a Profª Leci Torres; “Drogas – Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD)”, com a sub-tenente da PM Roseane Farias; “Desenvolvimento Comunitário: escola e família” com o Prof. Adriano Rocha e “Letramento Político e Participação Social”, com o Prof. Jorge Rabello.

Os alunos participaram ativamente debatendo e expondo suas opiniões, angústias, preocupações e expectativas diante do atual cenário brasileiro e no final do encontro foi escolhida uma comissão de 10 alunos para participar do Encontro Estadual, em Salvador, ainda este ano.

Visite nossa página no Facebook.

Veja mais fotos no Flickr.

Secretaria da Educação do Estado prorroga prazo de adesão ao Programa Todos pela Alfabetização

TopaA Secretaria da Educação do Estado prorrogou até a próxima sexta-feira (10) o prazo para que as prefeituras e entidades dos movimentos social e sindical de toda a Bahia possam aderir à décima etapa do Programa Todos Pela Alfabetização (TOPA). Com o TOPA, 1,4 milhão de jovens acima de 15 anos, adultos e idosos, que não puderam efetuar os estudos na idade regular, foram alfabetizados na Bahia.

Para a adesão, as prefeituras já parceiras ou interessadas podem entrar em contato com o setor de Sistema do Programa TOPA, através do e-mail topa.sistema@educacao.ba.gov.br para posterior liberação de acesso ao Sistema Gestão TOPA. Em seguida, devem preencher o formulário, disponível no sistema pelo site www3.sec.ba.gov.br/gsec/gestaotopa, e imprimir duas vias do Termo de Adesão assinadas pelo prefeito e secretário municipal de educação. O termo e a documentação devem ser encaminhados, via Sedex, para a Coordenação de Avaliação e Monitoramento do Programa TOPA, até às 18h, da data limite, para o seguinte endereço: Secretaria da Educação do Estado da Bahia, Coordenação de Programa Especiais (COPE), Programa Todos pela Alfabetização (TOPA), Avenida Luiz Viana Filho, nº 550, 5ª Avenida, 4º andar, Centro Administrativo da Bahia – CAB/Salvador – BA, CEP: 41.745-004.

Topa   (299)Com relação às entidades que tenham interesse em firmar a parceria com o Programa, devem se dirigir aos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) e procurar o supervisor territorial para o processo de adesão. Posteriormente, a Coordenação de Avaliação e Monitoramento enviará ofício informando sobre a aprovação ou não da entidade. Caso sejam aprovadas, as instituições parceiras serão autorizadas a realizar o cadastramento dos alfabetizandos, a partir da definição de metas para cada município, pela Coordenação Geral do programa.

Fotos: Divulgação

Estudantes da Chapada Diamantina são classificados para a etapa estadual dos projetos artísticos, em Salvador

Regional

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou, nesta terça-feira (13), a lista dos estudantes finalistas dos seguintes projetos artísticos: Festival Anual da Canção Estudantil (FACE), Tempo de Arte Literária (TAL), Produção de Vídeos Estudantis (PROVE), Mostra do projeto Dança Estudantil (DANCE) e Festival Estudantil de Teatro (FESTE). Foram selecionadas 89 experiências criativas, envolvendo 232 estudantes de escolas estaduais que serão apresentados na etapa estadual em Salvador.

Os estudantes envolvidos nestes projetos, que são desenvolvidos ao longo do ano letivo, já passaram pelas seletivas escolares e regionais, por Núcleo Regional de Educação (NRE) e, em todas as etapas, foram avaliados por especialistas. Na última avaliação, realizada no Instituto Anísio Teixeira, o FACE habilitou 15 canções e 23 estudantes; o TAL, 33 obras literárias e 38 estudantes; o PROVE; 15 curtas de 5 minutos e 64 estudantes; o DANCE, 13 coreografias e 53 estudantes e o FESTE, 13 experimentos cênicos e 54 estudantes.

Os projetos artísticos vêm sendo promovidos, desde 2007, pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Trata-se de uma iniciativa pioneira no campo de políticas culturais com a juventude estudantil, como explica a coordenadora dos projetos Intersetoriais da Secretaria da Educação do Estado, Nide Nobre. “A arte e a cultura são componentes essenciais à matriz do conhecimento na Educação Básica das escolas da rede estadual. Esta iniciativa busca diversificar os currículos escolares, promovendo o acesso dos estudantes ao conhecimento científico, às artes e à cultura”, afirma.

No NRE 03 – Seabra, a publicação dos resultados foi motivo de total alvoroço. Dos seis projetos apresentados na etapa regional, foram classificados cinco para a estadual.

AlielAliel Barboza, (17), de Seabra, classificado para o Face, conta sobre a sua emoção ao receber a notícia: “Fiquei engasgado com tanta felicidade, estou realizando um sonho que não é só meu, ainda estou em choque (rs). Eu não imaginava chegar tão longe. Ficar entre os 15 melhores da Bahia da rede estadual já é ótimo. Sei o quão difícil é chegar lá, a felicidade toma conta, mas agora é manter os pés no chão e estudar a música pra ficar linda lá em Salvador”. E finaliza: “Que venha Salvador, dou minha palavra que nossa NRE 03 será bem representada, o interior tomou conta. Parabéns a todos os finalistas”.

Larissa Novais, (15), de Nova Redenção, classificada para o Tal, acrescenta: “Para muitos é só uma estadual, mas para mim é minha vitória, sem ambição, sem expectativas, só uma vitória, assim como a surpresa na municipal e a vitória da regional. A vitória maior foram os amigos que fiz e a bela experiência que ganhei”.

Veja a lista dos nossos classificados:

FACE – Festival Anual da Canção Estudantil

Paredões de fogo – Aliel Melo Barboza (compositor e intérprete), 17 anos, 2º ano – Técnico em Guia de Turismo, Centro Estadual de Educação Profissional em Turismo do Centro Baiano Letice Oliveira Maciel, Seabra.

TAL – Tempos de Arte Literária

Quem Eu Sou? – Tarcyla de Jesus Oliveira, 16 anos, autora e intérprete e Rafael Ramon Sena da Silva, 16 anos, autor, 2º ano do Colégio Estadual Edgar Silva, Andaraí.

Entre dois pontos – Larissa Oliveira Novais, 15 anos, autora e intérprete, 1º ano do Colégio Estadual Edilson Joaquim dos Santos, Nova Redenção.

Roubaram minha liberdade – Heveny Novais Queiroz, 15 anos, autora e intérprete, 1º ano do Colégio Estadual José Américo Araújo – Anexo Colônia, Itaetê.

PROVE – Produção de Vídeos Estudantis

Vida Remota – Vitória Aléxia Reis Menezes, 17 anos, Edilson Adriano de Jesus Gomes, 16 anos, Artur Silva Oliveira do Carmo, 16 anos, 3º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Teotônio Marques Dourado Filho, Morro do Chapéu.

FESTE – Festival Estudantil de Teatro

FesteDa escravidão à liberdade em cinco minutos – Nicássio dos Santos Júnior, 17 anos, Vitor Manoel Barbosa Santos, 16 anos, 3º ano do Ensino Médio, Flávia Luiza Araújo Fonseca, 16 anos, 2º ano do Ensino Médio, Colégio Estadual Antonio Carlos Magalhães, Iramaia.

Ainda serão divulgados os finalistas para a etapa estadual dos seguintes projetos: Encontro de Canto Coral Estudantil (Encante), Artes Visuais Estudantis (AVE) e Educação Patrimonial e Artística (EPA).

Veja mais fotos na nossa página do Facebook.

Ciência, inovação, arte e cultura marcam TransformaÊ nas escolas

Transf2Um dia especial e marcado por muita diversão. Assim foi esta terça-feira (6) para estudantes das escolas e centros de Educação Profissional da capital e do interior envolvidos no #TransformaÊ: Virada Educacional Bahia. O movimento – proposto pela Secretaria da Educação do Estado se realizou das 8h às 20h, simultaneamente, em escolas da capital e do interior. A iniciativa contou com apresentações de projetos de arte, ciência, esporte e cultura, desenvolvidos nas escolas, diversificando os saberes nos currículos escolares para garantir o direito dos estudantes ao conhecimento e à cultura.

Unidades escolares de todo o estado realizaram apresentações de arte e cultura. O secretário Walter Pinheiro esteve presente em algumas unidades escolares da capital e fez uma avaliação do protagonismo estudantil. “Este é o momento de os estudantes dizerem o que querem da escola, que mudanças desejam não só na estrutura física, como também na metodologia. São os estudantes que vão falar pela escola. Este movimento representa uma mudança de espírito e de comportamento”, afirma Pinheiro.

No Colégio Estadual de Marcolino Moura, em Rio de Contas, os estudantes assistiram palestras sobre Alimentação Saudável e a Importância dos Exercícios Físicos; apresentaram trabalhos com encenações sobre o preconceito racial; assistiram a vídeos sobre boas ações no dia-a-dia e ditadura militar; apresentaram coreografias. e participaram de oficinas de música e poesia.

Protagonismo 

O TransformaÊ: Virada Educacional Bahia marca com alegria o final do ano letivo, que segue até 29 de dezembro. Para a comunidade escolar é um momento que reflete a qualidade dos projetos pedagógicos que são desenvolvidos em sala de aula, como destaca Cláudia P. A. Dantas, aluna do 3º ano vespertino: “O TransformaÊ é um projeto pelo qual os alunos buscam novos conhecimentos e aprendizagem e, com isso, a participação é bem produtiva na escola. Além disso, pode nos mostrar como é importante a participação de todos os alunos nos projetos estudantis”.

Na opinião da Coordenadora Pedagógica Cláudia Brasília, “o projeto veio em momento oportuno, para que os nossos estudantes, jovens protagonistas, pudessem expressar suas aprendizagens através de apresentações teatrais, desfiles, mostras de vídeos, retrospectivas das atividades desenvolvidas durante o ano letivo, palestras dentre outras”.

Para o professor de Geografia Mateus Alves, “o TransformaÊ é um projeto que veio valorizar e permitir que a comunidade escolar possa discutir com êxito temas atuais, bem como trabalhos desenvolvidos com êxito durante todo o ano letivo. Nosso evento foi um sucesso!

A Diretora do Colégio, Profª Romilda Farias avalia o projeto como “um momento vivenciado com muita empolgação, onde os alunos puderam mostrar seus últimos talentos e a diversidade cultural”.

Para o Diretor do Núcleo Regional de Educação, Território da Chapada Diamantina, Mozart Xavier, o TransformaÊ “integrou escola, família, comunidade escolar e muitos parceiros nessas 12 horas seguidas de atividades culturais, seminários, debates, exibição de filmes, intervenções sociais, além da revitalização de espaços, exposições artísticas, jogos educativos etc.”.

Transf

 

Veja todas as fotos no Flickr.

Acesse também o nosso Facebook e curta a nossa página.

 

Governador sanciona lei que cria bolsa de estímulo para professores

lei-2Professores efetivos do magistério que exercem atividades nos ensinos fundamental e médio terão direito à Bolsa de Estímulo à Permanência em Atividade de Classe, de acordo com lei sancionada pelo governador Rui Costa nesta quinta-feira (1º). O projeto do Executivo foi aprovado pela Assembleia Legislativa da Bahia e a lei que institui a bolsa será publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta (2). O valor do benefício será de R$ 1.600 para o professor com carga horária de 40 horas, e de R$ 800, para aqueles com carga horária de 20 horas.
“Ao longo de quase dois anos de gestão, tenho destacado que a educação é uma das minhas prioridades, e isso tem sido comprovado com ações concretas do Governo. Essa é mais uma ação que tem como objetivo valorizar os professores, criando condições para que eles possam prolongar sua permanência dentro das escolas. É uma contribuição a mais para a construção do futuro dos nossos jovens”, comentou o governador Rui Costa.
A bolsa - O benefício será pago por dois anos, prorrogáveis por mais dois, e sobre ele não incidirá contribuição previdenciária. Também não poderá ser utilizado para cálculo de aposentadoria e pensão. Poderão ser contemplados servidores que obtiverem desempenho individual satisfatório e que não possuem em seus registros funcionais mais de seis faltas injustificadas no ano letivo imediatamente anterior ao do início da percepção da vantagem.
O desempenho individual será aferido pelo chefe imediato do servidor interessado em perceber o benefício e comprovado mediante certidão específica. Aquele que exercer as suas atribuições em mais de uma unidade escolar da Rede Estadual de Ensino deverá ser avaliado em ambas as unidades. A percepção da bolsa não implicará na suspensão de alguma vantagem ou benefício recebido pelo servidor, a exemplo do Abono de Permanência, instituído pela Emenda Constitucional n° 41/03 e que se trata da devolução da contribuição previdenciária do servidor que, embora esteja em condição de se aposentar, optou por continuar em atividade.
O secretário Estadual da Educação, Walter Pinheiro, destaca que não há transformação na Educação sem contar com o professor.” A valorização e o reconhecimento do educador também se dá por meio de de estímulos para que ele continue contribuindo um pouco mais na escola, para que possa dar continuidade justamente no momento em que sua formação está ampliada, porque os professores efetivos sempre buscam, ao longo de suas carreiras, aumentar sua formação como educadores”, afirma Pinheiro. Ele relata também que a SEC está construindo uma nova proposta de Política Estadual de Formação e Desenvolvimento dos Profissionais da Educação Básica da rede pública estadual.

Aluno de Andaraí é classificado na Olimpíada da Língua Portuguesa

IMG-20161030-WA0000O estudante Rafael Ramon Santos Sena da Silva, do 2º ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Edgar Silva, em Andaraí, foi classificado para a etapa semifinal, ocorrida em São Paulo e posteriormente, para a fase final da Olimpíada de Língua Portuguesa – Escrevendo o Futuro, com o texto “Teu passado enobrece teu presente, mas não impede teu futuro”, na categoria Artigo de Opinião, a qual ocorrerá em Brasília em dezembro deste ano.

O aluno teve a orientação do Prof. João Lima Barbosa Neto, que já orientou vencedores de outros concursos valiosos como a aluna Liliana Sousa, que ficou em 3º lugar na Bahia no Jovem Senador 2015 e a aluna Tarcyla de Jesus Oliveira, classificada em 1º lugar na etapa regional de 2016 do Tempos de Arte Literária (TAL).

Alunos da Chapada brilham no 4º Encontro Estudantil

IMG-20161009-WA0004Na última quinta-feira, 06/10/2016, nem o tempo chuvoso tirou o brilho dos alunos da rede estadual, que se apresentaram na culminância do 4º Encontro Estudantil da Chapada Diamantina.

Neste Encontro foi realizada a etapa regional dos projetos artísticos FACE (Festival Anual da Canção Estudantil), AVE (Artes Visuais Estudantis), TAL (Tempos de Arte Literária), EPA (Educação Patrimonial e Artística), PROVE (Produção de Vídeos Estudantis), DANCE (Mostra de Dança Estudantil) e o estreante FESTE (Festival Estudantil de Teatro), que conquistou muitos aplausos do público.

Na Biblioteca Municipal Prof. Sá Teles aconteceram as exposições do AVE e do EPA, e as mostras do PROVE e do FESTE. Em seguida, no palco da Praça Benjamin Constant, se apresentaram os alunos do TAL, DANCE e FACE.

IMG-20161008-WA0018Os alunos do TAL e do FACE tiveram ensaios e oficinas preparatórias desde o dia 4/10. Sandro Rocha, ex-participante do Face em quatro edições, tendo sido selecionado para a etapa estadual, em Salvador, hoje faz parte da equipe que prepara os “Faceiros”. Segundo ele, a experiência “foi um momento único na minha vida, que jamais esquecerei. Uma emoção indescritível”. E acrescenta: “Agora por duas edições como diretor musical, a responsabilidade também é enorme e a vontade de estar do outro lado é imensa. Sendo assim, procuro fazer o melhor para que os participantes possam sentir dentro de si, o quanto é maravilhoso fazer parte desse projeto. A Música é arte e a Arte faz do mundo um lugar melhor”.

Veja aqui a lista dos vencedores da fase regional do 4º Encontro Estudantil da Chapada Diamantina do NRE 03.

Veja mais fotos no Flickr e acesse nosso Facebook.

NRE 03 realiza a pré-seleção dos Projetos Artísticos

Resultados2Aconteceu na última semana, encerrando nesta segunda-feira (29/08), a etapa da pré-seleção para os Projetos Artísticos 2016.

Foram analisadas 124 obras entre canções, álbuns, vídeos, produções textuais, danças e cenas de peças teatrais dos projetos Festival Anual da Canção Estudantil (FACE), Tempos de Arte Literária (TAL), Educação Patrimonial e Artística (EPA), Produção de Vídeos Estudantis (PROVE), Mostra de Dança Estudantil (DANCE) e o estreante Festival Estudantil de Teatro (FESTE). A exceção fica por conta do projeto Artes Visuais Estudantis (AVE), que não passa pela pré-seleção e todas as obras participam da Mostra na etapa regional dos projetos.

Foi um trabalho minucioso, onde as comissões julgadoras de todos os projetos elogiaram a participação dos alunosResultados1 das nossas escolas pelo desempenho e compromisso demonstrados na realização da etapa escolar.

Veja aqui a relação dos classificados para a regional:

Estudantes da Educação Profissional aprendem manejo de uvas em estágio curricular

uva2O belo parreiral em Morro do Chapéu (396 km de Salvador) tem sido um laboratório para os estudantes dos cursos técnico em Agropecuária do Centro de Educação Profissional em Saúde e Meio Ambiente e Recursos Naturais Centro Baiano Jubilino Cunegundes (Ceep). Graças a uma parceria da unidade escolar com a Associação dos Produtores e Criadores de Morro do Chapéu e Regiões, os estudantes estão fazendo o estágio curricular nas plantações de uvas e outras frutas tropicais da região. Ao colocar em prática tudo o que aprenderam no curso, os alunos ampliam a preparação para o futuro exercício profissional.

Na atual etapa do estágio, os estudantes estão participando da colheita das uvas que serão utilizadas na fabricação de vinhos e espumantes. De acordo com a orientadora de estágio do Ceep, Daniella Sacramento, durante o período de estágio, que vai de um a três meses, os estudantes aprendem todo o manejo das frutas como poda, adubação e colheita, além de outros conhecimentos. “O estágio é muito importante porque eles adquirem experiência profissional e aprendem o que o mercado exige. Além disso, percebo que existe um grande crescimento deles, pois amadurecem, passam a ter mais responsabilidade, postura profissional e compromisso”, destaca.

Jasiel Xavier Santos, 19 anos, conta que o estágio está mudando a sua vida. “Fui convidado pela Associação para fazer um intercâmbio de três meses em Portugal e estou muito feliz pela oportunidade porque vou saber como funciona a produção de uvas lá e trocar experiências que vão me ajudar muito na minha futura profissão”, diz animado o estudante da zona rural, que deverá viajar até o início de 2017.

Seu colega Jardel Carvalho, 17, também conta que está gostando muito do estágio. “Busco absorver o máximo de conhecimento possível para o campo profissional”, afirma. Já Gabriel Oliveira, 18, diz que “além da uva, aprendi sobre os tratos culturais do pêssego, ameixa, maçã, pêra e abacaxi e isso aumentou meus conhecimentos técnicos”.uva1

Os estudantes estão planejando ações de intervenção na comunidade a serem desenvolvidas após o curso. “Vamos fazer oficinas e atividades relacionadas ao curso em escolas públicas da nossa região para passar um pouco do nosso conhecimento adquirido e, também, recolher lixo orgânico para o preparo do solo das hortas que iremos implantar nas escolas”, explica o estudante Márcio da Paz, 21.

Fotos: Divulgação